II Domingo do Tempo Comum (B)

CONFINA-TE EM DEUS!2 COMUM B

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente o Evangelho Jo 1,35-42.
- Sublinho e anoto o mais significativo.
É a vocação dos primeiros discípulos, segundo o evangelista João. Alertados pelo testemunho de João Batista, seguem Jesus. O encontro é tão marcante que se torna contagiante, levando outros a Jesus.

2. O que me diz Deus
- Imagino-me um dos discípulos. Como vivo o encontro? Que descubro?
Este relato descreve o percurso vocacional de todo o cristão que começa com a interrogação de Jesus: “Que procuras?”. Neste Evangelho, são as primeiras palavras de Jesus. São semelhantes às primeiras que dirige, após a ressurreição, a Maria Madalena: “A quem procuras?” O encontro com Jesus interpela, necessariamente. Qual a minha motivação? O que dizem de mim as preces que Lhe dirijo? Pretendo “favores” ou quero estar com Ele? O que define um verdadeiro cristão é o seu desejo de Deus. Só assim atrairei outros para Ele.

3. O que digo a Deus
- Partindo do que senti, dirijo-me a Deus, orando (de preferência com palavras minhas).
Que procuro? Senhor, é com estas palavras que me despertas. É a Ti que busco? Ou, simplesmente, vivo na esperança que me ajudes em tudo o que preciso? No meu dia a dia, vejo-Te como pronto-socorro? Ou quero-Te como um amigo, a descobrir e amar?
Só Te posso amar se Te conhecer. E, para tal, preciso ficar conTigo. Onde moras? Onde Te encontrarei? Os evangelhos revelam que Tu estavas sempre com o Pai… na oração… na concretização da sua vontade. Tal terá de ser o meu percurso para estar conTigo.
Continuamente, me convidas a “vir ver-Te” para, por fim, permanecer em Ti. Se crescer no desejo, se aprender a olhar, descobrir-Te-ei nos acontecimentos, nos encontros, em cada rosto… Tudo oportunidade para Te experimentar.
É saboreando-Te que cresço na fé. E, testemunhado, outros virão a Ti.

4. O que a Palavra faz em mim
- Contemplo Deus, saboreando e agradecendo.
Senhor, sempre que me “demoro” em Ti, saio transformado, renovado. Para minha surpresa, aprecias a minha companhia. Então, deixo-me ficar… para Te agradecer, louvar, contemplar e adorar.
Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.

PROVOCAÇÕES
- O que procuro com a minha vida?
- Como e onde procuro?
- Vivo tudo com Deus e para Deus?
- O meu testemunho atrai outros para Ele?

UM PENSAMENTO
“Antes de procurares respostas, vive bem as perguntas.” (Rainer Maria Rilke)

UM DESAFIO
Pedir ao Espírito Santo a graça de buscar Deus e viver por Ele.

UMA ORAÇÃO-POEMA

Que procurais?
Assim inquire a Resposta
a quem zarpa do cais,
na esperança de certeira aposta.
Dou-me conta, agora,
que o caminho vive de interrogação.
Tornando presente a primeira hora,
tomei a fome do encontro por pão.

Senhor, onde moras?
Rastreei-Te em todo o exterior.
Por onde Te demoras?
Quero do teu “onde” fazer
minha pousada interior.
De Ti, o convite: “Vem ver!”
e o desejo: vem, para permanecer.

UMA CANÇÃO
Bethel Music – A Little Longer