II Domingo Comum (A)

VER PARA TESTEMUNHAR2 COMUM A

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Jo 1,29-34.
- Sublinho e anoto o mais significativo.

João Batista dá testemunho de Jesus. Identifica-O como messias, enviado do Espírito, “Cordeiro” e “Filho de Deus”. É Ele que dá sentido à sua missão e inicia tempos novos.

2. O que me diz Deus
- Que pensamentos e sentimentos despertam em mim neste episódio?
Fazendo ponte entre o Antigo e o Novo Testamento, João Batista é iluminado interiormente para ver em Jesus o “Cordeiro de Deus”, o salvador prometido e esperado. Ao contrário dos conterrâneos de Nazaré que rejeitarão Jesus, incapazes de ultrapassar preconceitos e falsas certezas, João abre-se ao que Deus lhe inspira. Interpreta os sinais do Espírito e reconhece Cristo, além das impressões humanas. E eu!? Disponho-me a perceber no meu “tempo comum”, nos meus afazeres e relacionamentos, os sinais de Deus presente na minha vida?

3. O que digo a Deus
- Partindo do que senti, dirijo-me a Deus, orando (de preferência com palavras minhas).
Confesso, Senhor, que também eu teria apreciado ver-Te, como João Batista. Julgo que, assim, seria mais fácil dar testemunhar de Ti. Mas proclamaste felizes os que creem sem terem visto. Em boa verdade, continuas a semear sinais no meu quotidiano, indícios da tua presença e ação, em mim, nos outros, nos acontecimentos, em toda a criação… Será que os vejo?
João, guiado pelo teu Espírito, discerniu o que fazer e dizer. Senhor, torna-me dócil ao teu Santo Espírito: através d’Ele, também eu aprenda a reconhecer-Te; que Ele me liberte de todos os preconceitos ou falsas impressões que tenho de tudo e todos.
Por meio d’Ele, saberei ver e testemunhar. Confirmarei que continuas a aproximar-Te de mim: mansamente, como faz um cordeiro; disponível como Aquele que serve desafiando-me a servir os outros; como Filho de Deus a convidar-me a ser irmão Seu e de todos; como Pão do céu a querer suscitar, em mim, vida em plenitude.

4. O que a Palavra faz em mim
- Contemplo Deus, saboreando e agradecendo.
Senhor, por Ti acompanhado e em Ti sustentado, testemunharei tudo quanto me fazes ser. Assim Te louvo, contemplo e adoro.
Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.

PROVOCAÇÕES
- Interpreto os acontecimentos com fé ou com medo e desconfiança?
- Vejo neles sinais de Deus, desafios e oportunidades do Espírito Santo?
- Dou testemunho da minha fé em gestos e obras no meu quotidiano?

UM PENSAMENTO
“O testemunho mais válido não é expresso por palavras, mas é aquele que irradia uma luz que dificilmente alguém pode apagar.” (Yaacov ben Shimon)

UM DESAFIO
Pedir ao Espírito Santo a graça de saber interpretar e viver cada situação com fé.

UMA ORAÇÃO-POEMA

De peito aberto, a contragolpe,
João viu-Te e deu testemunho:
Eis o Cordeiro-servo, desejado,
inesperadamente manso e livre
o Filho-pão, feito irmão e mesa.
Em Ti, encontrou lareira e rumo.

Eu, de vista curta e embaciada
e coração tolhido, como verei?
Teu rosto e passos conhecerei?
O Espírito que em Ti repousou
em mim rasgará trilho, fará luz:
terei olhar Teu e serei voz Tua.

UMA CANÇÃO
Tenth Avenue North – Lamb of God

  • Visualizações: 769