X Domingo Comum (B)

QUEM SAI AO SEU…DEUS9 COMUM BB

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Mc 3,20-35.
- Sublinho e anoto o mais significativo.
A atuação de Jesus provoca a incompreensão de familiares que O julgam “fora de si” e a hostilidade de escribas que O acusam de estar possesso. Negar Jesus é recusar Deus. Segui-l’O é aparentar-se com Ele.

2. O que me diz Deus
- Que pensamentos e sentimentos despertam em mim esta passagem?
A vida, pregação e gestos de Jesus interpelam. Uns preocupam-se. Outros sentem-se ameaçados. A incredulidade deixa-me “fora”. Julgar e condenar são defesas contra o que constrange a minha vida acomodada. Evita-me repensar “certezas” e “seguranças”. Por isso, Jesus redefine a noção de família. Para Ele, a verdadeira pertença implica escuta e fidelidade à vontade de Deus, acolhendo seu Espírito. É pela fé, vivida, que estou “dentro”, com Ele. Onde me encontro: fora ou dentro?

3. O que digo a Deus
- Partindo do que senti, dirijo-me a Deus, orando (de preferência com palavras minhas).
Senhor, tantos há que, desde fora, julgam-Te e condenam os que Te seguem, recusando entrar para Te conhecer melhor. E há os que estão conTigo, dentro, sabendo que isso implica estar sempre a caminho. Ajuda-me a jamais me acomodar, a nunca ceder à tentação de desprezar a diferença e novidade, sem antes discernir a presença do bem e a ação do teu Espírito.
Senhor, quero pertencer à tua nova família e ter-Te por irmão. Não me basta estar registado no livro da paróquia. Preciso viver como batizado. É na interioridade que ouço e acolho a tua Palavra. É na exterioridade que tornarei visível a minha afinidade com a vontade de Deus. Aspiro seguir pelo caminho novo do teu Evangelho, dando os mesmos passos e partilhando o mesmo ideal. Terei teu Espírito por guia.

4. O que a Palavra faz em mim
- Contemplo Deus, saboreando e agradecendo.
Senhor, pertencer à tua família é graça e responsabilidade. Desde a primeira, torna-se possível viver a segunda. Por isso, Te louvo e agradeço, Te contemplo e adoro.
Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.

PROVOCAÇÕES
- Sou dos de “fora” que julgam e condenam os outros?
- Minha vida revela estar “dentro”, com Deus e sua vontade?
- Se tenho Deus por Pai, acolho o outro como irmão?

UM PENSAMENTO
“Se uma única pessoa vir o amor de Cristo em mim, toda a minha vida terá valido a pena.” (Katie Davis)

UM DESAFIO
Pedir ao Espírito Santo a graça de viver comprometido como irmão de Jesus.

UMA ORAÇÃO-POEMA

Ser tua mãe,
dando-Te corpo e vida
no sopro dos meus dias
adotando-Te nos traços
num parto de cada entrega
e abraçar-Te, “salvando-Te”.
Ser tua irmã,
dando-Te espaço e rosto
envolvida em laços de ternura
e consolo, em noites de amargura
e sorrir-Te, a cada sim.
Ser teu irmão,
dando-Te tempo e coração
no temperamento do ser
no sentimento de Te ter
por companheiro e pão
e caminhar-Te, em cada passo.

UMA CANÇÃO
Un Corazón – La sombra de tus alas

  • Visualizações: 232