PRIMAVERA 48 - Gianluca Firetti

GIANLUCA FIRETTI, Gian para os amigos, nasce em Sospiro (Itália) a 8 de setembro de 1994.GIANLUCA FIRETTI
Jovem, empenha-se na escola e adora futebol, tanto que até sonha ser futebolista. De resto, nada o destaca da restante juventude.
Mas, em dezembro de 2012, durante um jogo, sente uma dor nas pernas que vai piorando. O diagnóstico é terrível: osteossarcoma. Apesar do esforço dos médicos, não restam muitas esperanças. Gian tem então 18 anos.
Durante os dois anos da doença, Gianluca revê-se em Cristo. No seu encontro com Jesus, sua vida alcança a plenitude, precisamente quando ela parece encaminhar-se para o seu fim. Acompanhado pelo P. Marco D'Agostino, as suas conversas sobre Deus vão ajudá-los mutuamente: “Gian era de uma simplicidade desconcertante, igual à criança evangélica, símbolo do Reino, que sabe apresentar-se como é, sem defesas. Ele não me pediu nada além estar com ele.” Semana após semana, o jovem deixa Deus ganhar espeço nele, abrindo-se também aos outros. Cresceu, sobretudo na confiança, contagiando a todos no amor. Passou a desfrutar de cada encontro, cada instante e situação como uma celebração de vida.

Com o P.D’Agostino, escreve um livro, usando as letras do alfaberto, para resumir a sua luta e descoberta de cristo. O sacerdote destaca a ‘Aceitação’ de tudo, vivido na ‘Essência’: “O sofrimento o amadureceu e o purificou. Fortemente. Tornou-se uma rocha sobre a qual construir, apoiar-se e enfrentar. E não de uma vez por todas, mas todos os dias, todos os momentos. Gian soube ser um atleta da vida.”
Para enfrentar tal luta, desde que recebera a má notícia da sua enfermidade, Gianluca escolheu crescer na fé e no silêncio, de forma perseverante e sem nunca regredir. E, quando chegou a morte, encarou-a na confiança, não com desespero. “O verdadeiro milagre foi, para Gian, entender o “porquê” daquela condição tão humanamente desfavorável, para ele e sua família, e lê-lo com os olhos da fé. Precisando de tudo, do ponto de vista físico - e os enfermeiros e voluntários sabem exatamente o quanto o encontro com o Gian fez bem a cada um deles! – do ponto de vista espiritual, brilhou por dentro.”
Gian cresceu e fez crescer. Partilha sua fé com os outros, comunicando o mais que pode, usando os meios tecnológicos. “Humanamente falando, a história de Gian é uma história de dor. Evangelicamente, uma história de graça e beleza. Com apenas vinte anos demonstrou que possível ser-se habitado por Deus e pelos homens.”
Gianluca morre a 30 de janeiro de 2015, no hospital de Cremona, com 20 anos.
Na introdução do seu livro escreveu: “Neste livro encontrar-me-ás, em cada página. E vou-te encontrar. Sinto que, em Deus, já somos amigos.” Ao seu irmão disse aquilo que resume o amadurecimento da sua caminhada espiritual: “Basicamente, fomos feitos para o céu. Para todo sempre. Para a eternidade".

  • Visualizações: 720