Como os Pastorinhos, ser "candeias" da presença de Deus no mundo

form comp discip dez2020 2No fim-de-semana de 11, 12 e 13 de dezembro de 2020, os seminaristas da etapa do Discipulado, acompanhados pelo Sr. Pe. Bráulio, tiveram a gratificante oportunidade de usufruir de uma formação dedicada à temática da Mensagem de Fátima.

Para tal, descolaram-se até à freguesia de São Cristóvão de Nogueira, Cinfães, Diocese de Lamego – ficando hospedados na Quinta da Granja.

A formação foi ministrada pela Irmã Ana Luísa e pela Irmã Ângela, da Aliança de Santa Maria, uma congregação dedicada à difusão da Mensagem de Fátima.

Foi-nos proposto pensarmos na Mensagem de Fátima como um itinerário de fé pessoal, como uma forma de melhor e mais intimamente conhecer Jesus. Após um breve contexto histórico-teológico das Aparições, meditámos no caminho espiritual dos Pastorinhos, caminho esse que os conduziu à santidade. Durante e após as Aparições, os Pastorinhos adquiriram uma experiência de Deus Uno e Trino, de Deus Luz e Amor, que os conduziu às virtudes da humildade, da autenticidade e da leveza de espírito. Seguidamente, dóceis aos apelos do Anjo e de Maria, adquiririam uma vida de intensa oração, verdadeira oferta a Deus, das suas vidas, das suas almas. Como ápice de todo o caminho trilhado, surge a reparação, o desagravo – o tornar-se participante, por pequenos sacrifícios, da Paixão de Cristo. Reparar é, assim, pedir a Deus perdão pelas minhas faltas, mas também por aqueles que não o fazem.

A formação procurou ainda interligar-se com o tema da sexualidade – o tema de formação da etapa – sendo-nos apresentada a mesma como uma forma de íntima e profunda relação com Deus, por meio de uma vida de castidade e pureza, algo que a atual sociedade considera como descabido ou impensável. Mas, olhando para o exemplo dos Pastorinhos, podemos dizer que sim, que é possível uma vida de castidade e pureza.

Destacou-se, ainda, a dimensão trinitária e eucarística da Mensagem de Fátima, bem como a necessidade da Devoção dos Cinco Primeiros Sábados, pedida por Nossa Senhora à Irmã Lúcia. De extrema importância para nós, aspirantes ao sacerdócio, foi a apresentação dos três videntes de Fátima, como fiéis aos conselhos evangélicos – em São Francisco Marto, destacou-se sobretudo na vida de pobreza (uma vida simples e desprendida); já a sua irmã, Santa Jacinta Marto, é exemplo de uma vida de pureza e castidade; e, por fim, a Irmã Lúcia, evidenciou durante toda a sua vida, um grande amor pela virtude da obediência.

O fim-de-semana foi, ainda, pautado pela participação diária na Santa Missa, pela recitação diária do Santo Terço e por um belo e solene momento de adoração ao Santíssimo Sacramento.

Às Irmãs Ana Luísa e Ângela endereçamos um reconhecido agradecimento pelos ensinamentos legados, assegurando-lhes a certeza da nossa oração.

No fundo, ao caminharmos com os Pastorinhos, gostaríamos de ser um pouco mais como eles, pese, muito embora, a nossa fraqueza… Tentaremos ser “candeias” da presença de Deus no mundo, por intercessão de Maria Santíssima.

form comp discip dez2020 1