XX Domingo Comum (A)

MIGALHAS CHEIAS DE DEUS20 COMUM AA

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Mt 15,21-28.
- Sublinho e anoto o mais significativo.

Uma mulher estrangeira suplica a cura da filha. Jesus parece reservar o “pão” aos judeus. A persistência da fé da mulher alcança satisfação e realce por parte de Jesus.

Continuar a ler

  • Visualizações: 622

Primavera 99 - VICTORIA DÍEZ BUSTOS de MOLINA

VICTORIA DÍEZ BUSTOS de MOLINA nasceu em Sevilha a 11 de novembro de 1903.VICTORIA DIEZ BUSTOS
Era filha única de uma família modesta, mas muito dotada para os estudos e para as artes, nomeadamente no desenho. Academicamente, fez o Magistério e cursou em Belas Artes. Porém, seu desejo era ser missionária, “para ir até ao fim do mundo para falar de Jesus”.
Entretanto, conheceu o Instituto Teresiano, instituto secula fundado por São Pedro Poveda. Ao perceber que santa Teresa de Jesus se tornara mestra para “elevar a dignidade dos povos, moralizá-los e transformá-los”, Victoria entendeu que poderia fundir numa só seu futuro: viver o ensino como missão. Esse momento foi tão marcante que o chamou a “tarde do encontro”. A espiritualidade aí encontrada entusiasmou-a de tal maneira que, aos 23 anos, tornou-se “teresiana”.

Continuar a ler

  • Visualizações: 399

XIX Domingo Comum (A)

CAMINHAR SEM CHÃO19 COMUM AA

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Mt 14,22-33.
- Sublinho e anoto o mais significativo.

A convite de Jesus, os discípulos tentam ganhar a outra margem. Ventos contrários dificultam a travessia. Jesus reencontra-os caminhado sobre as águas e põe à prova a fé de Pedro.

Continuar a ler

  • Visualizações: 572

Primavera 98 - MARIA LICHTENEGGER

MARIA LICHTENEGGER nasceu a 4 de agosto de 1906.MARIA LICHTENEGGER Cópia
Seus pais esperavam fundar uma família numerosa, sonhando com um filho que enveredasse pelo sacerdócio e uma filha que se consagrasse a Deus. Eram desejos típicos dos lares cristãos da época. Porém, Maria acabou por ser filha única deste casal austríaco. Foi uma criança profundamente amada sem que, por isso, sua educação fosse descurada, tanto humana quanto espiritualmente. Camponeses de fé sólida, seus pais educaram-na pelo exemplo.
Maria tornou-se uma jovem extrovertida e alegre. Acompanha de bom grado sua mãe à eucaristia quotidiana, brinca com as amigas e associa-se ao coro dominical: era a mais bela voz da comunidade paroquial. Apreciava rezar, trabalhar, tornar-se útil, pronta a obedecer em tudo aos pais, ao pároco, ao professor. Confiava naturalmente e aplicava-se a tudo realizar com perfeição. Para ela, só importava que Deus fosse amado e que todos fossem felizes.

Continuar a ler

  • Visualizações: 360

Festa da Transfiguração do Senhor (A)

TRANSFIGURADOR(ES)TRANSFIGURATIO A

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Mt 17,1-9.
- Sublinho e anoto o mais significativo.

Tomando consigo três dos seus discípulos, Jesus sobe a um monte e transfigura-se diante deles. Estes testemunham a sua glória e a sua verdadeira identidade e natureza.

Continuar a ler

  • Visualizações: 597

Primavera 98 - ISABEL CRISTINA MRAD CAMPOS

ISABEL CRISTINA MRAD CAMPOS nasceu a 29 de julho de 1962, em Barbacena, no estado brasileiro de Minas Gerais.ISABEL CRISTINA MRAD CAMPOS 2
Pertencente a uma família católica e filha do presidente do conselho local, sua educação foi enraizada nos valores e moral cristã. Sua mãe e irmão Paulo Roberto estavam comprometidos na Sociedade de São Vicente de Paulo que acompanha e assiste pessoas desfavorecidas. Isabel associa-se a eles no auxílio aos pobres e doentes. Dedica-se especialmente aos meninos de rua, às mães solteiras e idosos que sofrem de solidão.
A oração e a eucaristia diária foram para ela eixos vitais. Apreciava peregrinar aos santuários marianos da região. Jovem e atraente, namora com um rapaz que partilha seus valores e visão. Decidiram não viverem juntos, guardando-se para o matrimónio.

Continuar a ler

  • Visualizações: 387

Primavera 97 - ALPHONSA MUTTATHUPADATHU

ALPHONSA MUTTATHUPADATHU, é a primeira santa canonizada da Índia.ALPHONSA MUTTATHUPADATA 2
Anna, assim se chamava, nasceu na região de Kerala em 1910.
Seu nascimento ocorreu em circunstâncias dramáticas. Sua mãe, quase em final de gravidez, foi atacada por uma serpente. Tal acontecimento provocou o nascimento prematuro de Anna e o falecimento da progenitora. A órfã foi confiada a uma tia, que a educou severamente. Já adolescente, pretenderam comprometê-la em casamento. Porém, Anna tinha outras pretensões. Lendo a “História de uma alma” de Santa Teresa de Lisieux, decidiu imitá-la e consagrar-se a Deus: “Amava Deus mais intensamente, procurando evitar a mais pequena falta e rezando com fervor acrescido.”
A muito custo conseguiu demover a tia das suas intenções casamenteiras.

Continuar a ler

  • Visualizações: 374

Mais artigos...